Publicidade
Dois destinos para relaxar em meio à natureza – Shutterstock

Sábado em Otavalo
Aninhada entre os vulcões Imbabura e Cotacachi, Otavalo é uma pequena cidade ao
norte de Quito, no Equador, na qual estão envolvidos os mais atrativos mercados
indígenas nas Américas. Aos sábados, agricultores e artesãos de diversos
pueblos se dirigem à cidade, onde acontece um colorido mercado a céu aberto.
Fica difícil avaliar qual dos setores faz o olho ziguezaguear mais. Pode ser o
das frutas, das raízes, das joias de coral, dos tapetes ou das malhas. Mas nada
se compara às roupas das índias: saia rodada, blusa com delicados desenhos e um
poncho, em que carregam até crianças.

Publicidade

Como chegar: há duas horas de Quito, capital do
Equador, há ônibus que realizam o trajeto.

Escola na floresta
na foz do rio Amazonas, a 185 Km de Macapá, existe um conjunto de oito ilhas de
rara beleza, o arquipélago de Bailique, Ali desenvolve-se um projeto pioneiro
de ensino voltado ao desenvolvimento sustentável, a Escola Bosque. Inaugurada
em 1998 e edificada em módulos, como as ocas ianomâmis, tem na educação
ambiental e no uso dos recursos naturais as bases do seu currículo. Acontecem
oficinas de arte, música, dança, cursos de carpintaria naval, de confecção de
redes de pesca e de artesanato. A filosofia pedagógica da escola pretende
mostrar aos alunos, mais de 800, a grandeza amazônica.

Como chegar: Av. Vila Montese
– Central, Macapá. Telefone:
96 3332-1130

Publicidade