Publicidade

Menos é mais? Vida minimalista pode colaborar para viver melhor durante a quarentena

Preencher a vida com pouco pode ajudar a viver melhor

Consumir o mínimo pode ser a resposta para viver melhor – Pixabay

A frase “quantidade não é qualidade” é bastante conhecida entre os adeptos do minimalismo e inúmeras pessoas já provaram a si mesmas que excessos não são fundamentais para uma vida mais feliz.

Publicidade

Descobrir o equilíbrio entre o ‘muito’ e o ‘necessário’ pode ser um processo desafiador, mas os resultados são incontestáveis quando o individuo passa a viver mais levemente. 

Inúmeras pessoas preencheram a vida com pouco, ou o mínimo, e não ficam mais seduzidos com as vitrines que incentivam o consumo desenfreado. 

Em momentos de insegurança financeira, principalmente como em tempos de pandemia, é fundamental que a sociedade procure se adaptar a uma vida mais minimalista, como resultado, esta prática evita dívidas e pode ajudar pessoas a focarem no que realmente importa. 

Se você possui alguma dificuldade em se adaptar a esta filosofia de vida, listamos algumas dicas práticas para começar hoje:  

Publicidade

Invista mais apenas no que é prioridade para você

Depois de definir suas prioridades, pense com cautela antes de comprar ou gastar seu tempo fazendo coisas que não estão no princípio da sua lista, desta forma, você evita gastos desnecessários e se compromete menos com dívidas.

Desfaça de objetos sem utilidade para você 

Publicidade

Separe um tempo para rever objetos não utilizados na sua casa e doe para alguém que vai utiliza-los, desta forma você evita o acumulo de itens desnecessários e ‘desafoga’ os ambientes da sua casa.

Escolha apenas um

Vale a pena avaliar se você precisa de dois ou mais de um item determinado. Muitas vezes, consumir o mínimo cumpre muito bem com a sua necessidade.

Publicidade