comportamento   / Saúde pública

Governo de SP prorroga vacinação contra a gripe até 24 de julho e estende a campanha para toda a população

A vacina não protege contra o novo coronavírus, mas é fundamental para diminuir o índice de problemas respiratórios graves

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado quarta 1 julho, 2020

A vacina não protege contra o novo coronavírus, mas é fundamental para diminuir o índice de problemas respiratórios graves
Governo de SP prorroga vacinação contra a gripe até 24 de julho e estende programa para toda a população - Freepik

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), prorrogou a vacinação contra a gripe em todo o estado até o dia 24 de julho. A campanha que seria encerrada nesta terça-feira, 30, será ampliada para toda a população, e não somente para os grupos prioritários.

Vale lembrar que a vacina não protege contra o novo coronavírus. Porém, segundo informações do governo paulista, a vacina pode sim ser considerada segura e eficiente para evitar doenças respiratórias causadas por gripes e resfriados, por exemplo, mais frequentes nessa época do ano.

O programa que teve início no dia 23 de março imunizou, na primeira fase, idosos e profissionais da saúde. Esses grupos, incluindo a população indígena, já atingiram 100% de cobertura da campanha.

A cobertura da vacinação para os outros grupos está em 57% entre as crianças entre 6 meses e menores de 6 anos, 47% entre as gestantes, 46% entre as puérperas e em adultos está em 41%. A meta é vacinar 90% dessa população.

Até o momento, mais de 14,2 milhões de doses contra o vírus Influenza já foram aplicadas em todo o estado nos grupos considerados prioritários. Neste ano, os antivirais estão sendo constituídos por três cepas do vírus Influenza: A/Brisbane/02/2018 (H1N1)pdm09; A/South Austrália/34/2019 (H3N2); e B/Washington/02/2019 (linhagem B/Victoria).

Segundo informações do G1, as unidades básicas de saúde (UBS) do estado, as equipes que distribuem a vacina devem anotar as doses aplicadas, com mesas e distanciamento de pelo menos 1 metro entre o anotador e paciente. O vacinador não precisa utilizar luvas nem máscara cirúrgica, apenas seguir as normas de higienização.

Último acesso: 25 Oct 2020 - 18:51:48 (1042987).