Pais organizam carreata para agradecer professoras que alfabetizam filhos em aulas online durante a pandemia

As homenagens ocorreram na cidade de Sertãozinho, interior do estado de São Paulo

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado quinta 27 agosto, 2020

As homenagens ocorreram na cidade de Sertãozinho, interior do estado de São Paulo
Pais organizam carreata para agradecer professoras que alfabetizam filhos em aulas online durante a pandemia - Reprodução / TV Globo / Foto: Kátia Marchiori/Acervo pessoal

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus, as aulas online passaram a ser uma nova realidade. Até então, a educação à distância era um terreno desconhecido não somente para muitas crianças e jovens brasileiros, como também para os educadores.

Seis meses após o início do isolamento social, as professoras Kátia Marchiori e Vanice Prezoto tiveram seus esforços reconhecidos de uma maneira especial. Na cidade de Sertãozinho, interior de São Paulo, os pais dos alunos do 1 º do fundamental de um colégio local organizaram uma carreata com direito a buzinas, cartazes, balões, presentes e flores em homenagem às docentes.

+ VEJA: Homem tira sua blusa para esquentar cão tremendo de frio em terminal de São Paulo

Cerca de 20 veículos deram algumas voltas no quarteirão da casa das "tias", como são chamadas carinhosamente pelos alunos, que tem por volta de 6 e 7 anos, nos dois últimos finais de semana, como forma de agradecer o esforço que estão fazendo para educar e alfabetizar as crianças. Kátia recebeu a homenagem no dia 16 de agosto, e Vanice no dia 23. Linda atitude!

"Fiquei paralisada. Minhas pernas começaram a tremer. É um reconhecimento. Pensei que não iria dar conta de dar aula à distância. Se trabalhar com alfabetização presencialmente já é difícil, imagina online. Mas os pais estão muito satisfeitos", declarou a professora Vanice para o portal G1 Ribeirão Preto e Franca.

Kátia também se pronunciou: "Nem sonhávamos com isso. Tinha terminado de almoçar e estava preparando as aulas da semana. Quando escutei as buzinas e saí, achei que uma mãe tinha descoberto meu endereço, mas quando olhei aquela fila de carro, eu desabei".

+ VEJA: No Piauí, pai monta barraca a 500 metros de casa para filho ter acesso à internet e assistir a aulas online

A "tia" que recebeu a homenagem no dia 16 ainda continuou: "Sentimos falta do olho no olho, de sentar juntos, de segurar na mão e fazer um traçado correto da letra, mas, aos poucos, nós fomos descobrindo que dava certo. Nós, adultos, temos medo do novo, mas as crianças não".

Por fim, Vanice finalizou: "Por conta da idade, eles não querem ficar parados, só ouvindo, mas agora eles estão adorando a aula e as mães estão muito satisfeitas. Tinham crianças que não sabiam nada e, agora, conseguem ler".

Último acesso: 22 Jan 2022 - 20:05:30 (1043323).