bem-estar   / Poluição Sonora

Poluição sonora pode provocar diversos problemas no organismo, como doenças cardiovasculares

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera os altos níveis de ruídos da vida urbana como um problema de saúde pública

Viva Saúde Publicado sexta 15 outubro, 2021

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera os altos níveis de ruídos da vida urbana como um problema de saúde pública
Problemas de saúde por conta de poluição sonora nas cidades - Unsplash/ Mauro Mora

Buzinas, obras, músicas altas, motor de moto e carro: esses são alguns dos elementos sonoros que fazem parte da vida urbana e que muitas vezes não respeitam a Lei do Silêncio, em que das dez horas da noite até às sete da manhã os ruídos não podem ultrapassar 50 dB e, durante o dia, não podem passar de 70 dB. 

Os problemas vão além do incômodo com um lugar barulhento, pois a poluição sonora - atrás apenas da poluição do ar - afeta a nossa saúde desde o estresse até problemas cardiovasculares. “Para o coração, o ruído ambiental ou poluição sonora está associado ao aumento de hipertensão arterial, infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca e derrames”, aponta a otorrinolaringologista Dra. Maura Neves.

Por conta desses ruídos, a médica também explica que estudos indicam o aumento dos “níveis de estresse oxidativo vascular e hormônios do estresse”. A consequência disso é a alteração da “resposta regenerativa das células dos vasos sanguíneos e predispõe a doenças cardíacas”. 

Clique aqui para ler a matéria completa no site da revista Viva Saúde, parceira da Bons Fluidos.

Último acesso: 04 Dec 2021 - 01:01:12 (1045857).