Pastor Valdemiro, da Igreja Mundial, vende a R$ 1 mil semente que promete suposta cura do coronavírus

O líder religioso surgiu em vídeo divulgado no YouTube fazendo propaganda das sementes aos fiéis

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado sexta 8 maio, 2020

O líder religioso surgiu em vídeo divulgado no YouTube fazendo propaganda das sementes aos fiéis
Pastor Valdemiro vende a R$ 1 mil semente que promete falsa cura do coronavírus - YouTube/Igreja Mundial

O Pastor Valdemiro Santiago surgiu em vídeo compartilhado no canal oficial da Igreja Mundial no YouTube fazendo a propaganda de uma semente que teria o suposto poder de cura e proteção contra a covid-19.

No registro, o Apóstolo cita vários trechos da Bíblia Sagrada e, em seguida, volta-se ao assunto da pandemia da covid, que chegou no Brasil ao fim do mês de fevereiro, dando o exemplo de um fiel que estava infectado com o coronavírus, plantou a semente e hoje está curado. Ele alegou: "E tá ali o exame, para quem quiser [...]. Você vê como a semente é semeadora [...].Só tem um jeito de se vencer essas fases difíceis. É semeando, e semeando na obra de Deus. Essa semente é interessante, você planta... É a semente 'sê tu uma bênção'. Você vai semear essa semente e na planta que nascer vai estar escrito 'Sê tu uma benção'".

Pelo item que está sendo vendido através das centrais telefônicas da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdimir pediu aos fiéis o  “propósito de R$ 1 mil”, ou ainda doações de R$ 500, R$ 200 e R$ 100.

O pastor ensinou como utilizar a semente, apesar de não citar de que planta se trata especificamente: “Você vai ver a benção de Deus na sua casa. Nós vamos mandar para o Brasil inteiro. Ligue agora e peça a sua já. Vou até dar um conselho: chegou em casa deixa 12 horas dentro da água. Depois põem no algodão ou na terra. Coisa linda. Vai nascer, em 5 dias tá grande”.

Até o momento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que não há nenhuma vacina ou remédio que possa curar a covid-19. Em nota publicada pelo UOL, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) afirmou que tratamentos eficazes são apenas aqueles que a Agência autoriza depois de avaliar os estudos e pesquisas realizados em torno da substância e produto. Ainda assim, no Brasil, não há medicamentos comprovados que demonstrem eficácia no tratamento da doença em questão.

Confira o vídeo:

 

Último acesso: 24 Jul 2021 - 09:47:23 (1042690).