Publicidade

Conhece a padroeira das madrastas? Entenda porquê Santa Adelaide ganhou esse título e aprenda oração

Se há algum problema entre você e seus familiares, peça que Santa Adelaide amenize a situação

Conhece a padroeira das madrastas? Entenda porquê Santa Adelaide ganhou esse título e aprenda oração – WikiMedia Commons

Em 16 de dezembro celebramos o Dia de Santa Adelaide, considerada por muitos cristãos, principalmente devotos católicos, como a padroeira das madrastas, além de patrona das desavenças entre os genros, noras e sogros. Se há algum problema entre você e algum desses familiares, peça que Santa Adelaide amenize a situação.

Publicidade

Órfã aos seis anos de idade e viúva aos 19, Adelaide se viu sozinha após a morte de seu marido, Lotário, rei da Itália. Presa pela oposição do reinado de seu falecido esposo em um castelo, Adelaide consegue fugir do carcere e se refugir na Alemanha para pedir o apoio do imperador Oto, responsável não só por devolver-lhe a corte, mas pedir sua mão em casamento.

+++ Jesus, Maria, José e mais: confira o significado dos elementos que compõe o presépio

Novamente, o azar esteve ao seu lado quando, pela segunda vez, se viu viúva. A esposa de seu filho Oto IITeofânia, com inveja da mãe, fez a cabeça do marido para que ele expulsasse a matriarca do treino. Dito e feito. O tempo passou e, arrependido, Oto II chama sua mãe de volta para assumir o lugar como rainha. Bondosa, ela perdoa filho e Teofânia, passando a cuidar, inclusive, como uma verdadeira mãe, das filhas da nora.

Considerada padroeira das vítimas de abuso, das noivas, das imperatrizes e princesas, exilados, dos problemas entre genros e sogros, da maternidade, pais de famílias grandes, madrastas e viúvas, Adelaide morreu com oitenta e seis anos de idade, no dia 16 de dezembro de 999.

Publicidade

Oração para Santa Adelaide

“Milagrosa Santa Maria Adelaide:
divina chama que em tudo me esclarece,
que ilumina todos os caminhos
que me conduzem à graça de Deus,
que me dá o divino dom
de perdoar e esquecer o mal que me fazem,
ouve esta minha prece,
e concede-me a graça
de um dia merecer a glória perpétua.
Amém.”