Publicidade

Ritual do Buda dourado atrai riqueza e abre as portas da prosperidade; saiba como fazer

Veja como atrair prosperidade e riquezas através do ritual do Buda dourado

Saiba como fazer o ritual do buda dourado para atrair prosperidade – Pixabay

Rituais supersticiosos sempre existiram desde os primórdios da humanidade e até hoje eles ainda são práticas comuns entre povos de todo o mundo. 

Publicidade

Na maioria das vezes, estes rituais não têm relação com religiosidade, mas sim na crença e expectativa de alcançar algum desejo através da prática  de determinadas simpatias.

Um dos rituais milenares comumente praticado até hoje, especialmente entre os apreciadores da cultura budista, é o ritual do Buda dourado

A imagem do maior precursor da filosofia de vida budista está relacionada a paz, calma, felicidade, espiritualidade, positividade e prosperidade, por isso, muitas famílias fazem questão de ter pelo menos uma escultura de Buda em sua casa ou escritório. 

Acredita-se que o ritual do Buda dourado atrai riquezas e abre as portas para a chegada da prosperidade. E para que o ritual tenha validade é importante acreditar na prática e não fazê-la apenas para especulação. 

Publicidade

Materiais

  • Imagem do Buda da riqueza dourado 
  • Moedas de valor atual
  • Arroz cru
  • Maça vermelha
  • Pires ou pratos de porcelana branco
  • Uma nota de R$ 10

Como Fazer

Em um prato grande, coloque a nota de R$ 10 no centro e derrame arroz em toda a superfície da nota até ela ficar completamente coberta. Coloque sobre o arroz a pequena escultura de Buda.

Publicidade

Em outro prato, coloque a maçã no centro e distribua moedas ao redor da fruta. Deixe este prato posicionado ao lado do prato onde está o Buda.

Deixe os pratos próximos a portas ou janelas para atrair prosperidade e sempre que vê-lo diga o mantra da riqueza: “Infinita prosperidade, Sr. Buda da Riqueza, atraia para mim muitas oportunidades, trabalho, negócios, dinheiro e prosperidade. Sr. Buda, faça todos e tudo próspero agora. Que me faça prospero agora.”
 

Publicidade