gravidez   / Atenção, mamãe

Por que no pós-parto as mamães sofrem tanto com a queda capilar? Cientista explica

Especialista Jackeline Alecrim fala sobre as principais causas da perda de cabelo no puerpério

BONS FLUIDOS Publicado quinta 15 julho, 2021

Especialista Jackeline Alecrim fala sobre as principais causas da perda de cabelo no puerpério
Cientista revela causas de queda capilar no período pós-parto - Freepik/ yanalya

O período pós-parto é repleto de diversas surpresas na vida de uma mãe, principalmente em relação ao bebê que veio ao mundo em seu ventre, mas o que poucas esperam são as consequências físicas que, muitas vezes, a reservam, como a queda capilar.

O estresse da adaptação à nova vida colabora -- e muito -- na evolução da patologia e a condição já foi nominada pelos especialistas de “Eflúvio telógeno pós-parto”. A cientista e especialista no assunto Jackeline Alecrim, conta como você pode solucionar esse problema.

O primeiro passo é saber quando se deve recorrer a um médico dermatologista. "Você deve se preocupar ao perceber diminuição significativa de fios, queda localizada e/ou aumentada que ultrapassa três semanas”, orienta.

A especialista ainda conta para as mães os principais sintomas de queda dos fios. “As causas relacionadas à queda capilar pós parto são multifatoriais, incluindo questões nutricionais, já que nesse período a demanda energética e de nutrientes aumenta; se deve se preocupar ao perceber diminuição significativa de fios, queda localizada, ou aumentada que ultrapassa três semanas, variações hormonais já que o corpo da mulher passou por grandes adaptações no período gestacional e passará por uma grande ‘virada’ hormonal pós-parto, até que os níveis hormonais se normalizem. Estresse já que a rotina de sono e o equilíbrio emocional podem ser afetados neste período de mudanças e de adaptação a rotina do bebê”, elenca.

O frio também pode colaborar para agravar ainda mais a condição. “Nos períodos mais frios do ano como no inverno, a queda de cabelo pode se tornar ainda mais acentuada porque o folículo capilar é menos irrigado por nutrientes e sangue neste período, já que a circulação periférica fica ligeiramente reduzida, por causa das baixas temperaturas. No entanto, essa perda de fios deve diminuir em épocas mais quentes do ano como primavera e verão”, explica.

A predisposição a doenças como alopecia androgenética (calvície), a utilização frequente de produtos de alisamento no cabelo e a realização de cirurgia cesariana, podem acentuar o quadro de queda capilar pós-parto, como salienta Jackeline.

Em média, uma pessoa adulta tem cerca de 100 mil a 150 mil fios de cabelo e perde cerca de 100 a 120 fios ao dia. Mas no período pós parto, grande parte das mulheres, se deparam com uma queda capilar significativa, principalmente após o terceiro mês de vida do bebê.

Último acesso: 24 Sep 2021 - 00:51:05 (1045352).