Publicidade
Caso raro de bebê que nasceu com cauda de 12 cm no Ceará soma-se a outros 40 no mundo – Foto: Journal of Pediatric Surgery Case Reports/Reprodução – Foto de Rene Asmussen no Pexels

Você deve ter acompanhado nas redes sociais o caso do bebê que nasceu com uma “cauda”. Sim, o pequenino que veio ao mundo no mês de janeiro de 2021 nasceu com um apêndice de 12 centímetros, acoplado a uma bola na ponta, de 4 centímetros, formada por tecido e gordura.

Publicidade

O caso do bebê nascido no estado do Ceará ganhou reconhecimento internacional. O Journal of Pediatric Surgery Case Reports — traduzido para ‘Diário sobre Relatos de Casos Cirúrgicos de Pediatria’ — noticiou o caso na edição de março, primeiro no Brasil, somando-se a outros 40 já conhecidos no mundo.

+++ Brasil apresenta maior queda na média móvel de mortes por covid desde o início da pandemia

A “cauda”, como assim foi chamada por sua aparência peculiar, estava localizada na nádega esquerda do recém-nascido. Por não haver ossos ou nenhum comprometimento com o sistema nervoso, o apêndice foi removido em cirurgia realizada no Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS), na capital Fortaleza.

O acompanhamento com o pequenino vem sendo feito semestralmente. Não obstante, como consta no estudo publicado no veículo internacional, a mãe do bebê com “cauda” realizou oito consultas pré-natais. Quando questionada sobre o consumo de entorpecentes e bebidas alcoólicas, a mulher negou o uso, confirmando apenas o tabagismo — eram fumados 10 cigarros por dia durante a gestação.

Publicidade

Mesmo assim, não é possível confirmar que o surgimento da má formação tenha qualquer conexão com o uso do cigarro.

+++ Repórter da GloboNews, Lilian Ribeiro anuncia câncer de mama e comove público com otimismo

Publicidade