inspiracao   / Entretenimento

Pela primeira vez, Netflix exibe série brasileira em língua de sinais para deficientes auditivos

A série apresenta de maneira realista os desafios que deficientes auditivos enfrentam em uma sociedade de ouvintes

Bons Fluidos Publicado quarta 6 maio, 2020

A série apresenta de maneira realista os desafios que deficientes auditivos enfrentam em uma sociedade de ouvintes
Crisálida estreou na Netflix no dia 1º de maio - Divulgação

A inclusão chegou nas plataformas de streaming e deficientes auditivos ou interessados em libras podem acompanhar a primeira série nacional realizada inteiramente em línguas de sinais. 

A produção brasileira Crisálida foi escrita pela aluna de letras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Alessandra Rosa Pinho e "nasceu" em 2014 como um longa-metragem que em 2016 foi adaptado para uma série dividida em quatro capítulos de 30 minutos, dirigido pelo diretor Serginho Melo. 

A série foi licenciada e exibida pela TV Cultura em setembro de 2019 e no dia 01 de maio de 2020 estreou na Netflix, maior plataforma de streaming no mundo. 

"Esta coletânea de histórias emocionantes retrata os desafios complexos presentes no dia a dia das pessoas que convivem com a surdez", descreveu a plataforma. 

A ficção promete modificar e a percepção tradicional sobre os surdos e aposta em um roteiro realista e polêmico em um país com quase 10 milhões de deficientes auditivos, segundo dados do IBGE. 

"Num universo onde o som não existe, jovens surdos enfrentam os desafios de uma sociedade desenhada apenas para ouvintes", diz a sinopse. 

A repercussão foi um sucesso e o material chegou a ser exibido em diversos festivais, que rendeu prêmios como o Prêmio Exibição do Festival Internacional de Cinema Infantil; Melhor Montagem na Mostra SESC de Cinema; e Menção Honrosa do Festival de Cinema Infantil.

Último acesso: 21 Oct 2020 - 15:40:13 (1042671).