Professor prepara receitas da Mesopotâmia, descobertas há 4 mil anos em escavações, e mostra resultado

Bill Sutherland, professor de Biologia da Conservação de Universidade de Cambridge, decidiu se aventurar na cozinha nesta quarentena

Redação Bons Fluidos Publicado segunda 6 julho, 2020

Bill Sutherland, professor de Biologia da Conservação de Universidade de Cambridge, decidiu se aventurar na cozinha nesta quarentena
Já pensou preparar uma receita de mais de 4 mil anos? - Reprodução/ Bored Panda

A quarentena fez despertar o lado culinário de muitas pessoas. Com a cozinha 24h por perto, quem não decidiu testar uma nova receita, um novo prato ou até mesmo uma sobremesa diferentona?

Pois é! Mas uma pessoa foi além e decidiu preparar algumas receitas de 4 mil anos atrás, descobertas em peças arqueológicas de escavações vindas da Mesopotâmia. Bill Sutherland, professor de Biologia da Conservação de Universidade de Cambridge, preparou um cardápio de quatro pratos peculiares e, claro, compartilhou o resultado interessante nas redes sociais.

Tudo começou depois de Bill ler uma publicação do pesquisador Dr. Moudhy Al-Rashid, um expert na cultura babilônica. Inspirado no estudioso, Sutherland comprou um livro sobre o assunto, chamado “Yale Babylonian Collection”, e decidiu se aventurar na cozinha.

“Gastei uma hora no planejamento e mais umas duas horas cozinhando”, contou o professor, ao site “Bored Panda”, sobre as receitas de 1750 a.C. 

RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA

Bill se divertiu tanto, que decidiu compartilhar todo o resultado de sua empreitada com uma série de posts no Twitter.

A primeira receita que ficou pronta foi o ensopado de cordeiro. “Essa foi deliciosa e simples. Empanamos em alguns bolinhos, feitos pela Tessa, minha filha, que rendeu um molho rico. O alho poró e alho por cima deram um toque a mais”, escreveu o professor. 

Receitas vindas, diretamente, da Mesopotâmia
Resultado do ensopado de cordeiro / Reprodução: Twitter

O segundo prato se chama tuh’u e é feito à base de carne, sal, alho, rúcula, cerveja, cebolas, coentro, cominho e mais especiarias. “Achei que ficou lindo e saboroso. Talvez eu devesse ter cozinhado mais para desfiar melhor”, refletiu. 

Receitas vindas, diretamente, da Mesopotâmia
Resultado do tuh’u / Reprodução: Twitter

Para o terceiro prato preparado do menu especial, o pašrütum, chamando também de “Unwinding” no livro de receitas traduzido (algo como “desenrolado”, em tradução livre), Bill não precisou utilizar nenhum tipo de carne. “Você adiciona gordura, kurrat (um tipo de alho poró), coentro, sal a gosto, alho-poró e alho. Misture a massa seca, peneire e espalhe sobre a panela antes de removê-la", orientou.

Receitas vindas, diretamente, da Mesopotâmia
Resultado do unwinding / Reprodução: Twitter

Por último, o caldo de elamita, prato originalmente conhecido como zukanda e gefito com muito alho, alho poró, coentro e leite fermentado. O único ponto negativo desta receita, é que ela pedia o uso do sangue de ovelha. “Eu trapaceei e usei molho de tomate no lugar do sangue. É peculiar, mas deliciosa. Uma sopa saborosa!”, concluiu o acadêmico.

Receitas vindas, diretamente, da Mesopotâmia
Resultado do Caldo de Elemita, preparado com molho de tomate / Reprodução: Twitter

 

Último acesso: 10 Aug 2020 - 01:50:40 (1043004).