Ao completar 85 anos, Dalai Lama faz pedido de oração especial aos seguidores budistas

O líder espiritual pediu que seus fiéis recitassem o famoso mantra 'Om Mani Padme Hung'

Redação Bons Fluidos Publicado segunda 6 julho, 2020

O líder espiritual pediu que seus fiéis recitassem o famoso mantra 'Om Mani Padme Hung'
Dalai Lama grava mensagem emocionante ao completar 85 anos de vida - Reprodução Instagram/ Manuel Bauer

Dalai Lama completou em fevereiro de 2020, 80 anos como o líder espiritual do Tibete, uma função que desempenhou quase sempre no exílio, sob os constantes ataques da China.

Em sua trajetória, o líder budista concluiu diversos feitos, dentre eles, recebeu o Prêmio Nobel da Paz de 1989 e, à frente de um governo no exílio, Tenzin Gyatso - seu nome religioso - busca incansavelmente um acordo com Pequim sobre o destino dos tibetanos.

Nesta segunda-feira, 6, é comemorado seu aniversário. Ao contrário do que é de costume, seus fiéis não poderão organizar uma grande comemoração, mas Dalai Lama não quis deixar a comemoração em branco e fez um vídeo com um pedido especial aos seguidores.

"Hoje é dia 6 de julho, meu aniversário. Não é possível organizar uma festa para um grande número de pessoas, por conta das restrições impostas pela pandemia, mas também não seria necessário. Entretanto, se você deseja celebrar meu aniversário, gostaria de pedir que recitasse o mantra Mani (Om Mani Padme Hung) por, pelo menos, mil vezes", começou.

O motivo para eu fazer este pedido é que nós, Tibetanos, temos uma conexão única com Avalokiteshvara ["Aquele que enxerga os clamores do mundo"; em tibetano Chenrezig), é o/a bodisatva (bodhisattva) que representa a suprema compaixão de todos os Budas]. Depois que fomos para o exílio na Índia, e depois que me estabeleci aqui em Sharmasala, a estátua de Chenrezig Wati Sangpo foi trazida para mim aqui do Tibete ocidental. Quando os monges do mosteiro de Dzogar Chode estavam se mudando de Dharamsala para o sul da Índia, fiz uma adivinhação para ver se a estátua deveria acompanhá-los ou permanecer aqui comigo", explicou ele.

CONEXÃO

Em apenas 3 minutos e 47 segundos de vídeo, o líder budista esclareceu porquê, pra ele, é tão importante que seus seguidores repitam o mantra.

"O resultado indicou que Wati Sangpo preferiu ficar aqui comigo - então eu sirvo como seu zelador. Há algo de especial nesse Wati Sangpo, que às vezes sinto que ele sorri para mim. Como a mente altruísta que desperta da bodichitta é minha principal prática, Wati Sangpo é como meu refúgio, protetor e guardião. Portanto, como eu sempre digo, Avalokiteshvara é meu chefe e eu sou seu mensageiro. Então, se você deseja comemorar meu aniversário, se quer se reunir para comemorar, o que pode não ser tão ruim, você não precisa ser extravagante".

"No entanto, neste dia, lembre-se de Avalokiteshvara e lembre-se de que ele é aquele em quem eu, Gyalwa Rinpoché, confio e em quem busco refúgio. Em termos de pura visão, Avalokiteshvara é alguém com quem estive conectado ao longo de vidas sucessivas. Portanto, no meu aniversário, visualize-me, Gyalwa Rinpoché, como inseparável de Avalokiteshvara, ou visualize Avalokiteshvara como a principal divindade e eu como um monge sentado à sua frente. Se você recitar seu mantra (Om Mani Padme Hung) mil vezes, será benéfico. Com essa prática, você criará algumas raízes da virtude que poderá dedicar para mim - mensageiro Avalokiteshvara - a viver por 108 ou 110 anos ou mais. Que todos sejam felizes e fiquem bem. Tashi Delek [saudação tibetana mais amplamente conhecida e difundida entre praticantes do Budismo Tibetano]. Obrigado a todos", finalizou.

Último acesso: 10 Aug 2020 - 02:32:15 (1043005).