Publicidade

Peeling de fenol: que cuidados devemos ter ao fazer o procedimento estético?

O fenol é um ácido forte usado na indústria farmacêutica e cosmética. É indicado para tratar o envelhecimento da pele. Mas apenas para casos específicos; venha conferir

peeling-de-fenol
Peeling de fenol: Cuidados e riscos – Canva

A morte do empresário Henrique Chagas, na segunda-feira (3) após realizar um peeling de fenol levantou diversas dúvidas sobre o assunto. O que é, exatamente? Quem pode fazer? Quais os riscos envolvidos na sua execução?

Publicidade

O que é o peeling de fenol

O fenol é um ácido forte usado na indústria farmacêutica e cosmética. Em suma, trata o envelhecimento da pele, diminuindo rugas, manchas e cicatrizes. Assim, usa-se em procedimentos para tratar acne e para reduzir lesões pré-malignas.

Riscos do procedimento

Segundo a dermatologista Luciana Maluf  somente um profissional capacitado deve realizar o procedimento, já que envolve riscos. Além disso, são necessários exames prévios, como de sangue e eletrocardiograma.

“Você tem que ter treinamento próprio pra fazer e saber dos riscos, pois é uma substância cardiotóxica, dá arritmia. É nefrotóxica, pode afetar rins e também no fígado”, diz a profissional.

Ela explica que a indicação para o procedimento em uma pessoa de apenas 27 anos, idade do empresário que morreu após o peeling, não parece ser adequada: “Um peeling de fenol é feito em uma pele muito envelhecida, uma pele mais judiada, com muitas rugas profundas, flácida, sem brilho, curtida de sol… é um peeling profundo. Você, literalmente, acaba trocando essa capa de pele. Questiono esta indicação para um jovem de 27 anos”, pondera.

Publicidade

Por fim, a médica afirma que, além dos preparos antes do procedimento, é necessário que haja acompanhamento de cada etapa após o processo.

Confira!

 

Publicidade
Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por CARAS (@carasbrasil)

Publicidade