Publicidade

Gonçalves pela primeira vez

Simpática, charmosa e calma… a cidade parece abraçar quem vem do agito dos grandes centros

Gonçalves pela primeira vez – Roberto Torrubia
A 202 km de São Paulo e a 472 km de Belo Horizonte, a pequena cidade no sul de Minas Gerais pacifica a alma de quem a visita, ainda mais pela primeira vez. Pelas sinuosas curvas da estrada Sul de Minas, a paisagem já começa a encantar com suas montanhas, vales e pastos verdes. Só é preciso prestar atenção, porque há poucas placas de indicação.
Ao chegar a Golçalves, no vale da Serra da Mantiqueira, um simpático centrinho recepciona com lojas, mercadinhos, cafés e pousadas, transbordando a tranquilidade
típica de uma cidade interiorana, que preserva suas tradições. Estradas de terra levam a bairros rurais onde ficam ateliês, restaurantes, pousadas, cachoeiras, além de diversas trilhas pelas montanhas. Nesse percurso, pedras, barro, buracos e pistas escorregadias (seja pela terra seca, seja pelo barro da chuva) estão pela frente – daí a importância de a manutenção do carro estar em dia.
Se o destino for São Sebastião de Três Orelhas, um dos bairros rurais, o caminho também é repleto de hortênsias, pinheiros e araucárias. Se seus olhos se desgrudarem dessa paisagem e olharem para mais alto, podem se deparar com tucanos.
Também nos deparamos com barraquinhas de produtos locais e frescos à venda, como mel artesanal, queijos, frutas orgânicas (principalmente morangos), sem falar nas
geleias e doces caseiros. Afinal, em uma roça mineira, guloseimas nunca faltam.
Assim como não falta a simpatia das pessoas que vivem lá, certamente um dos principais diferenciais dessa pequena cidade montanhosa. Diferente da turística Campos do Jordão ou da romântica Monte Verde, Gonçalves está polvilhada de “caipiras ex-urbanos”, pessoas que largaram a correria da vida nas metrópoles e foram em busca de equilíbrio e qualidade de vida. Assim, a cidade apresenta alguns comportamentos inusitados, de proprietários que largaram sua carreira na cidade grande e descobriram novos talentos vivendo na calmaria do campo. É comum na hora do almoço as lojas fecharem, já que são os próprios donos que tomam conta. Quem está a passeio
pode sentir o clima leve e descontraído dos moradores, que parecem mesmo levar a vida com o lema “menos é mais”.
Alguns endereços imperdíveis:

Restaurante Quero Quero
Ambiente descontraído e rodeado de natureza, o local faz o cliente se sentir no sítio de um amigo. O cardápio à la carte traz opções vegetarianas, e os ingredientes são frescos e cultivados na região.
Bairro Novo Mundo | Tel. (35) 9822-1307
Santa Villa – Chocolates, cosméticos e chás artesanais
Um conjunto de casinhas muito charmosas abriga as três lojas. Vale a pena provar os chás. Entre eles, o Alma Zen, feito com alfazema, calêndula, flor de laranjeira e mirtilo, que promete auxiliar na intuição e a conectar com sua essência interior.
Rua Joaquim Ferreira de Souza, 209 – Centro | Tel. (35) 3654-1152
Orgânicos da Mantiqueira
Todos os sábados, das 9h às 13h, pequenos produtores rurais da região comercializam seus produtos orgânicos no mercado. Leve a sacola! 
Rua Fausto Rezende de Souza, 183 | Tel. (35) 3654-1453
Atelie Papegilla de Cynthia Gavião
Além das artes em cerâmica, é especializado em paperclay, massa cerâmica elaborada com a reciclagem de argilas e papéis.
Estrada Gonçalves / São Sebastião das Três Orelhas, 4 km –
Bairro Boa Vista | Tel. (35) 3654-1466 | papegilla.blogspot.com
Terapias de bem-estar Especializada em massagem aiurvédica, a terapeuta Fiorella Del Bianco atende em seu espaço, na Estrada São Sebastião, km 4, e também nas pousadas. É só agendar.
Tel. (35) 9914-5564
Ecoturismo
Além das cachoeiras, a cidade está cravada no meio das montanhas. Vale conferir as diversas trilhas e paisagens desses picos.
DICAS
• Leve dinheiro e cheques, pois são poucos os lugares que aceitam cartões de crédito.
• Mesmo no verão, carregue sempre um casaquinho – devido à altitude de 1488 m, a temperatura cai muito durante a noite.
• Use protetor solar, porque a altitude e o ar limpo combinados as poucas nuvens acarretam uma grande exposição aos raios UV.

Publicidade