comportamento   / Oportunidade

Comuna italiana oferece até R$ 53 mil para quem se mudar para o local

Vila medieval na itália quer atrair novos negócios e população jovem para manter vivo o local

Bons Fluidos Publicado terça 3 novembro, 2020

Vila medieval na itália quer atrair novos negócios e população jovem para manter vivo o local
Comuna na Itália quer trazer população jovem para morar no local - Flickr/Kristjan/Reprodução

Em meio aos montes Apeninos, na Itália, a vila de Santo Stefano di Sessanio aguarda ansiosamente por novos moradores e quem nunca pôde morar fora por falta de condições financeiras, pode receber um incentivo para viver na comuna. 

Isso porquê, para atrair novos moradores e investimentos para o local, a prefeitura está oferecendo dinheiro e moradia  para quem se mudar e abrir um negócio na cidade. 

+ VEJA TAMBÉM: Turismo nupcial: Itália doará até R$ 20 mil para quem se casar na região da Sicília

O propósito das autoridades italianas é atrair uma população jovem para viver na comuna e mantê-la viva tendo em vista que lá vivem apenas 115 habitantes majoritariamente idosos. 

O candidato a morador de Santo Stefano di Sessanio pode receber até 8.000 euros (cerca de R$ 53.000) por ano durante três anos e ter uma casa por uma renda simbólica não reembolsável de no máximo 20.000 euros (R$ 133.000) caso abra um negócio. 

+ VEJA TAMBÉM: Vinícola pagará lua de mel para casal que teve o casamento adiado por conta do coronavírus

No entanto, ele deve preencher alguns pré-requisitos como: ter entre 18 e 40 anos; ser residente em qualquer país da União Europeia ou da Itália em qualquer cidade com mais de 2 mil habitantes - mas não pode ser nenhuma comuna próximo à vila.

Quem for morar no local nessas condições deve permanecer lá por pelo menos 5 anos desfrutando das belezas bucólicas desta cidade medieval. 
 

Último acesso: 30 Nov 2021 - 12:58:51 (1043732).