Coronavírus: estudo sugere que Manaus pode ter atingido imunidade de rebanho

Estudo estima que 66% da população manauara já se contaminou com a Covid-19

Bons Fluidos Publicado sexta 25 setembro, 2020

Estudo estima que 66% da população manauara já se contaminou com a Covid-19
Estudo realizado por cientistas brasileiros apontou que a população manauara já vive imunidade de rebanho - Pexels

Um estudo preliminar fez um levantamento com moradores de Manaus, capital do Amazonas, e apontou que 66% da população manauara já desenvolveu anticorpos contra o novo coronavírus.

Isso significa que mais da metade da população já teve contato com o vírus, desenvolveu o tipo brando ou grave da Covid-19 e se recuperou. Esta constatação leva a um outro pensamento: o nível de contaminação na cidade já é suficiente para sugerir que Manaus atingiu a imunidade de rebanho.

A expressão imunidade de rebanho se refere a um fenômeno que ocorre quando uma quantidade considerável da população - estima-se que entre 60% a 80%, no caso do coronavírus - esteja imune à doença e o vírus vai minorando até desaparecer.

+ VEJA TAMBÉM: Segunda onda de Covid-19 na Europa tem mais novos casos que no primeiro pico, mas menos óbitos

A pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), apontou que no início da pandemia o percentual de infectados era 0,7 %. Este percentual aumentou para 45,9% no mês de maio e atingiu 66,1% em agosto. 

Para realizar o estudo, pesquisadores fizeram uma análise sorológica do sangue doado à Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas entre os meses de fevereiro a agosto, mas os cientistas destacaram que os doadores de sangue podem não representar a população geral da cidade, já que são jovens adultos saudáveis. 
 

Último acesso: 21 Oct 2020 - 16:33:04 (1043499).