comportamento   / Maternidade em tempos de pandemia

Leite materno não é transmissor da Covid-19, afirmam especialistas da cidade de Turim, na Itália

"Esses resultados são tranquilizadores para as mães e para os operadores sanitários", afirma o responsável pelo estudo

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado segunda 28 setembro, 2020

Leite materno não é transmissor da Covid-19, afirmam especialistas da cidade de Turim, na Itália - Foto: Andre Coelho/Getty Images

Nesta segunda-feira, 28, um estudo italiano publicado na revista científica Frontiers in Pediatrics comprova que o novo coronavírus, felizmente, não é transmitido de mãe para filho através do leite materno. Vale lembrar que, no início do período de isolamento social, as formas de disseminação do vírus ainda eram uma incógnita para os estudiosos.

A pesquisa foi feita por pesquisadores da Cidade da Saúde e da Ciência de Turim, comuna localizada no norte da Itália, capital de Piedmont, considerada o maior polo sanitário europeu.

+ VEJA: Coronavírus: estudo sugere que Manaus pode ter atingido imunidade de rebanho

Foram usados como base para o estudo os recém-nascidos que estavam sendo amamentados por mães diagnosticadas com o vírus da Covid-19, e que seguiram à risca o protocolo de segurança contra a doença pandêmica, como o uso de máscaras de proteção, além da higienização completa das mãos, roupas, superfícies e objetos utilizados. Ao final da experiência, nenhum bebê havia contraído o vírus.

Segundo o responsável pela pesquisa e coordenador da Neonatologia Universitária do hospital Sant'Anna, Enrico Bertino: "Esses resultados são tranquilizadores para as mães e para os operadores sanitários que cuidam da saúde da mãe e das crianças. A pesquisa dá apoio também às recentes recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) que, mesmo com as limitadas informações disponíveis até agora, em consideração com todos os benefícios, também imunológicos, do aleitamento materno, recomendou também para as mães positivas".

+ VEJA: Terapia alternativa! Veja de que maneira a hipnose atua como ferramenta de tratamento da compulsão alimentar

O diretor do Laboratório Universitário de Virologia Molecular do Departamento de Ciências Clínicas e Biológicas e também responsável pelo estudo, David Lembo, também se pronunciou: "Há muitos anos estamos estudando as propriedades antivirais do leite materno e nós identificamos novos componentes ativos que poderiam proteger o lactante das infecções virais [...] "Também por esse motivo, salvo poucas exceções, o aleitamento materno é um recurso importante para a saúde do recém-nascido".

Além de Enrico Bertino e David Lembo, também participou da pesquisa Daniele Farina, da Neonatologia dos hospitais Mauriziano e Maria Vittoria de Turim.

Último acesso: 21 Oct 2020 - 16:02:55 (1043512).