Publicidade
O que Obaluaê tem para nos ensinar neste 17 de dezembro, dia do Orixá da cura e da transformação – Flickr / Foto: Rafael Eiras – Foto de Anna Tis no Pexels

Em 17 de dezembro celebramos o dia do orixá Obaluaê, também conhecido popularmente como Omolú. Considerado o senhor das terras, Obaluaê é o protetor dos doentes, da saúde e também da cura. No sincretismo religioso com o catolicismo, o orixá em questão é relacionado com São Lázaro, considerado padroeiro dos feridos e desamparados para os devotos.

Publicidade

+++ O que Oxum tem para nos ensinar neste 8 de dezembro, dia do Orixá do ouro e das águas doces

Como conta a mitologia, Obaluaê, filho da orixá Nanã, senhora dos pântanos, do barro e das águas paradas, nasceu doente, com feridas pelo corpo. Por isso, sua mãe o deixou na beira da praia para que o mar o levasse. Mas Iemanjá, orixá das águas salgadas, acolhe o menino e o esconde em uma gruta. Para que ninguém visse seus ferimentos, Iemanjá cobre seu corpo com palhas. Atualmente, quando falando de Omolu, lembramos de sua imagem com o corpo coberto da cabeça aos pés, numa figura enigmática.

O que Obaluaê tem para nos ensinar?

Obaluaê é considerado um médico entre os orixás. E em tempos pandêmicos, nada melhor do que analisar sua história de vida para lidar com a situação, até porque, muitos do que seguem religiões de matriz africana dizem que Obaluaê ronda pelo mundo em busca da cura para os doentes mais pobres durante uma epidemia — no caso, uma pandemia.

Obaluaê ensina que o dinheiro não compra a saúde e que a mesma é a nossa maior riqueza. Ser discreto, observador e eficiente são algumas de suas maiores características.

Publicidade

+++ Entenda a função de Anitta como Ekedi no candomblé; Yalorixá Íris de Oxum explica

Oração para Obaluaê

“Pai Obaluaê,
Vós que sois o Senhor da Cura e da transformação,
Cubra-me com Vossa Palha Santa,
Sendo o senhor capaz de curar e transformar nossos males em beneficies da alma e do corpo,
Transmita, Pai, tuas energias salutares e renovadoras sobre meu espírito, meu perispírito e minha matéria!
Renovai as células do meu corpo, para eu ter saúde,
Dai-me forças para eu poder suportar as dificuldades do dia a dia,
Pois, assim poderei cumprir minha missão, praticando a caridade necessária àqueles que necessitam,
Que a luz divina que emana sob vosso sagrado filá possa me envolver, renovando minha fé,
Que a tua seriedade me mantenha no reto caminho do cumprimento do dever,
E que assim como Vós, eu possa estar coberto aos olhos daqueles que querem me prejudicar
Eu vos saúdo e agradeço!
Atotô!”

Publicidade