Publicidade

Com fé eu vou

Dona Francisquinha faz faxina como quem faz uma bênção. E ainda ensina a graça de cada dia da semana

Carlos Solano – Cuia Guimarães
“Com Deus e Nossa Senhora eu entro por essa casa afora!”, diz dona Francisquinha, minha faxineira rezadeira, ao começar mais um dia de trabalho. Para ela,“cada dia tem o feitio de uma coisa”. Entendeu? Ela quis dizer que cada dia da semana nos conforta com uma graça diferente. Já me conformei com a criatividade de dona Francisca, falei brincando… “Não tem que se conformar, meu lho, tem é que se confortar!”, ela rima, e me contou essa historinha bordada pela bondade:
“O domingo traz a graça dobatismo, abre as portas da vida. Para ajudar a renascer na alegria,vista acor laranja, perfume a casa com alecrim, use um metal dourado, enfeite a sala com flor ou vela amarela*.” Fiquei pensando de onde vieram essas “sugerências” da comadre… Foi assim que descobri que povos antigos já associaram elementos
da natureza aos dias da semana para atuarem em sintonia na com os impulsos da vida. E dona Francisquinha aprendeu que assim é: “A segunda-feira ajuda a comungar com o coração”, prossegue. “Dia bom para pacificar, solucionar, se cuidar. Ajuda-te que Deus te ajudará.” Antes do café da manhã, ela oferta uma vela branca e um
pedacinho de pão ao altar, orando.
Na terça-feira,dona Francisca, cismada, coloca uma rosa vermelha num jarro, um copo com água e açúcar na geladeira e deixa até o dia seguinte
(para adoçar e esfriar os desa os do momento) e diz: “Atrás de mim virá o que de bom me fará!”. Isso porque a vocação da terça é de batalhar, abrir caminhos e remover obstáculos. A quarta-feira é o dia de buscar a reconciliação com o mundo. Num frasco de vidro,Francisca faz o “perfume da amizade”: deixa folhas de hortelã (regeneram o sentir) cobertas por azeite de oliva sete dias sob o sol.
“A quinta-feiraajuda abuscarordem, sabedoria e justiça, ouestar ajustado com Deus”, confessa a comadre. Enquanto reza, escreve boas intenções com lápis azul (cor do dia), guardando-as junto de uma foto da família.
“A sexta-feira é dia de embelezar, vestir verde, ouvir música, realçar omatrimônio”,elacontinua, e enfeita a casa com maçãs espetadas com mil cravinhos-da-índia. Os cravos protegem e o aroma da maçã renova o afeto. Sobre osábado, Francisca fez mistério, mas, descobri… O último dia da semana só pode ser o da unção (ou
cura) do que é enfermo, dia de soltar o que não serve para renascermos com fé na semana que inicia. Acertei? Dona Francisca não respondeu, mas se pôs a cantar: “Andar com fé eu vou…”. Me ofertou um raminho de jasmim e se despediu “fé-liz” da vida.
*Se você quer saber mais sobre o regente, a cor, a flor e o aroma associado a cada dia da semana acesse o link http://bit.ly/1QaJG7Z e con ra a tabela preparada por Carlos Solano.

Publicidade