inspiracao   / Olimpíadas

Darlan Romani, do arremesso de peso, aparece treinando em terreno baldio pré-Olimpíadas e vídeo comove público

O atleta não conquistou medalha, ficando no 4º lugar em sua categoria nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Bons Fluidos Publicado quinta 5 agosto, 2021

O atleta não conquistou medalha, ficando no 4º lugar em sua categoria nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Darlan Romani, do arremesso de peso, aparece treinando em terreno baldio pré-Olimpíadas e vídeo comove o público - Reprodução / Instagram / @darlan_romani - Reprodução / Twitter / @marcelmerguizo

Darlan Romani, do arremesso de peso, saiu sem a tão sonhada medalha no peito das Olimpíadas de Tóquio, mas, com certeza, conquistou seu lugar mais do que merecido no pódio da torcida brasileira.

O catarinense de 30 anos ficou em quarto lugar na competição que ocorreu entre a noite desta última quarta-feira, 4, e a madrugada desta quinta-feira, 5. O americano Ryan Crouser, que bateu o recorde na categoria três vezes durante o campeonato olímpico, com as marcas de 22,83 m, 22,93 m e 23,30 m, respectivamente, foi quem ficou com a medalha de ouro. Darlan atingiu os 21,88 m.

+++ Holandesa cai durante corrida, se recupera e surpreende ao chegar em primeiro; assista

Porém, poucos sabem o que o atleta enfrentou até chegar ao Japão. Não somente por sua participação nos Jogos Olímpicos, o esportista vem sendo ovacionado por um vídeo em que aparece treinando em um terreno baldio, ao lado de sua casa, em Bragança Paulista, interior de SP.

Com a chegada da pandemia do coronavírus em março do ano passado, o esportista deixou o centro onde praticava e precisou improvisar no quesito local de treino. Pensando nisso, pediu que um pedreiro construísse uma plataforma de concreto para que ele pudesse girar e arremessar.

+++ Brasileiro de 17 anos conquista medalha de ouro nas Olimpíadas de Física

No registro, Darlan aparece lançando o peso em um espaço rodeado por entulho. "A gente é consciente, coronavírus... Estamos organizando um lugarzinho para poder treinar aqui do lado de casa, vamos dar uma limpada no terreno aqui para poder começar as atividades.", escreveu o profissional em suas redes sociais na época.

Para além do espaço improvisado, o atleta se viu longe de seu técnico, Justo Navarro Despaigne, que embarcou para Cuba, seu país de origem, durante a pandemia e não conseguiu retornar ao Brasil em decorrência das restrições contra o vírus. Darlan também precisou se afastar das pistas para retirar via cirurgia uma hérnia que voltou a se desenvolver em janeiro deste ano.

Após sua participação nas Olimpíadas de Tóquio, emocionado, o atleta desabafou durante entrevista ao SporTV: "A pandemia complicou tudo, né? Desde março do ano passado, a gente vinha treinando muito forte. Entrou a pandemia, a cirurgia, enfim. É difícil falar".

Assista ao vídeo:

Último acesso: 05 Dec 2021 - 14:53:25 (1045498).