Publicidade

Maria Raquel da Silva: a senhora de 77 anos que se formou após tratar um câncer

Conheça a história da mulher que veio de uma família simples, começou a estudar tardiamente e formou-se depois dos 70 anos idade

senhora-de-77-anos
Conheça a história da senhora de 77 anos que se formou no curso de matemática – Reprodução / Uniube

Pessoas mais velhas realizando seu sonho de se formar acabam contando histórias muito inspiradoras. E, por isso, hoje, te apresentamos Maria Raquel da Silva, uma senhora de 77 anos que formou-se recentemente em um curso à distância de matemática na Universidade de Uberaba (Uniube), após ter passado por um tratamento de câncer no intestino. Confira:

Publicidade

Caminho para se tornar professora

Maria Raquel veio de uma família muito simples, que morava em Macuco, uma cidadezinha 210 km do Rio de Janeiro. Ela aprendeu a ler e escrever com o pai, em casa. “Nós morávamos na roça. Meu pai não tinha condições de me levar para o colégio, pois era longe. No entanto, seu zelo pela alfabetização dos filhos era muito grande. Assim, num Natal, ainda antes dos meus 6 anos, ele nos deu de presente, um caderno, um lápis, uma borracha e uma cartilha. E foi com ele que eu aprendi a ler, escrever e contar”, relata a senhora ao portal da Uniube.

Mais tarde, a figura paterna foi chamada para ser zelador de um colégio, e foi assim que ela começou a frequentar a escola. Acredite, mesmo assim, Maria conseguiu tornar-se professora e foi ensinar matemática nas instituições de ensino e dando aulas de reforço em sua casa, essas, sem cobrança. Depois de 60 anos, ela decidiu conquistar seu diploma universitário de matemática, no polo de Macuco da Uniube.

Os impasses e o final feliz da colação

Perto do final do curso, a anciã descobriu que estava com câncer no intestino e que precisaria adiar sua colação e celebrar este momento sem seus 16 colegas de turma. Esses, por sua vez, decidiram esperar para se formar junto da mulher, que já havia dado aula para muitos ali. Assim, o que era para ocorrer em dezembro de 2023, aconteceu em abril de 2024. “Recebi meu diagnóstico de câncer no intestino em fevereiro do ano passado, mas sempre confiei em Deus e acredito que as coisas acontecem como devem ser. A doença chegou, mas a minha experiência de fé durante todo o meu seguimento de vida não me fez desanimar. Ao contrário, me alimentou e fortaleceu para enfrentar as dificuldades e romper. Eu não via toda essa situação como um problema. Claro que sempre ficava pensando em quando ia terminar o curso, como ia terminar, mas me mantive firme no meu propósito e com fé de que tudo iria ficar bem”, relembra.

Presentes da vida

A Universidade de Uberaba ficou sabendo da história da senhora de 77 anos e decidiu presenteá-la com a oportunidade de uma bolsa para um curso de pós-graduação EAD que ela poderá escolher entre 200 opções. Com isso, segundo a universidade, ela entrará para o grupo de 3% de brasileiros que possuem uma especialização.

Publicidade

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Uniube (@uniubeoficial)

Publicidade