inspiracao   / Jardinagem

Minifloresta dentro de um vidro? Sim! Veja como criar seu próprio terrário sem sair de casa

As dicas foram compartilhadas pela profissional em jardinagem Carol Costa em seu canal no YouTube, 'Minhas Plantas'

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado quinta 24 setembro, 2020

As dicas foram compartilhadas pela profissional em jardinagem Carol Costa em seu canal no YouTube, 'Minhas Plantas'
Minifloresta dentro de um vidro? Sim! Veja como criar seu próprio terrário sem sair de casa - Pexels

A jardinagem é uma arte que vem se desenvolvendo cada vez mais com o passar dos anos. Atrelada a conceitos da decoração, se adapta aos mais diversos locais, sejam apartamentos de 50 metros quadrados, ou casas com quintais e jardins. É difícil quem não goste de ter pelo menos uma plantinha em casa, não é mesmo?

Tendo em vista os espaços cada vez mais compactos em que o ser humano se estabelece, nós da Bons Fluidos separamos para vocês algumas dicas de como criar uma verdadeira minifloresta dentro de casa utilizando apenas um recipiente de vidro: o terrário. Lembrando que esta peça pronta pode ser usada para decorar um quarto, uma varanda, ou até mesmo o centro de uma mesa.

+ VEJA: Fernando de Noronha cria acervo formado por lixo retirado do mar em comemoração ao Dia Internacional da Limpeza das Praias

Para isso, nos baseamos em algumas informações compartilhadas em formato de vídeo pela jardineira e youtuber Carol Costa, em seu canal Minhas Plantas. Vale a pena conferir!

Passo 1: Primeiramente, você deverá escolher um vidro transparente COM TAMPA (se não há tampa, não é terrário, e sim vaso ou arranjo). Quanto maior, melhor, e de preferência mais alto do que largo, mas ainda assim com uma boca grande. Devemos lembrar também que o microclima dentro de um terrário é abafado e úmido, e este é o motivo pelo qual você não deve usar suculentas e cactos neste caso, já que são plantas que necessitam de sol forte e solo mais seco.

Passo 2: Assim como Carol, você pode utilizar um pequeno tronco para dar um ar rústico ao seu terrário. Você encontra esse tipo de material em lojas para aquaristas, por exemplo, que irão lhe indicar uma madeira certa para suportar a água e a umidade (sem alterar o pH do solo).

Passo 3: Após posicionar o tronco dentro do recipiente de vidro, iremos acrescentar os substratos e pedras. Para dar mais volume dentro de seu terrário, você poderá colocar um vaso preto de plástico vazio, com a boca virada para baixo. Então, numa ordem, posicione seu vaso, o substrato para mudas e as pedras, que serão apenas decorativas. Carol indica usar ainda pedriscos ou seixos de rio, por exemplo.

Passo 4: Finalmente, chegou a hora de colocar os verdes dentro de seu terrário. Os primeiros a entrar são os tufos de musgo vivo, popularmente conhecidos como "fofão". Em seguida, cubra com mais substrato. Então, adicione agora as plantas que gostam do microclima abafado e que crescem lentamente em locais sombreados. Carol sugere as orquídea-pipoca (Ludsia discolor), Ctenanthe burle-marxii, Calathea "Anel de Prata", e calatéia-pena-de-pavão (Calathea makoyana). É exatamente nesta hora que você irá dar a cara que quiser para seu terrário. Use e abuse da criatividade!

Passo 5: Por fim, limpe as paredes internas do vidro com um papel-toalha. Utilize o pulverizador SG 11 para regar apenas um pouco (lembrando que as plantas não podem ter suas folhas molhadas, apenas musgos e substratos). Aguarde umas 2 horas para ver se a quantidade de água posta foi suficiente e, antes de fechar o vidro, seque as folhas das plantas com papel-toalha. Lembrando que você não precisará regar seu terrário nunca mais! Seu miniecossistema criará condições próprias para que as plantinhas lá dentro sobrevivam e se desenvolvam.

Assista ao vídeo:

 

Último acesso: 21 Oct 2020 - 15:23:52 (1043493).