Família cria um novo queijo acidentalmente durante a quarentena e o produto esgota em pouco tempo

A família de agricultores nomeou a criação de "O Confinado" depois de desenvolver novo queijo 'sem querer'

Bons Fluidos Publicado quinta 18 junho, 2020

A família de agricultores nomeou a criação de
Veja como esta família francesa criou um novo queijo acidentalmente - Reprodução/ Forbes

Uma família que cria vacas na região de Vosgues, no leste da França, perto da fronteira com a Alemanha, acabou acidentalmente criando um novo tipo de queijo durante o período de isolamento no país. 

Segundo o jornal Le Parisian, os Vaxelaire possuem um rebanho de 25 vacas, das quais retiram o leite para produzir queijos tipo Munster, no entanto, por conta do confinamento adotado no país, os agricultores tiveram uma queda de 80% na venda dos queijos. Para conservar o queijo produzido, a família deixou parte da produção guardada na adega, mas acabou esquecendo os queijos por lá durante o período de confinamento entre 16 de março e 11 de maio. 

+ VEJA TAMBÉM: Desperdício zero! Veja como preparar bolo econômico e nutritivo feito com casca de banana

Quando encontraram o queijo, perceberam que ele não se parecia mais com o tipo Munster, que é macio, possui odor forte e sabor sutil. O queijo esquecido tinha o sabor diferente do que era produzido habitualmente e pareceu como uma mistura de queijo camembert com munster. 

"A novidade fica entre o nosso munster e o tipo camembert. É grossa por dentro, com uma casca florida acizentada e manchada. Pegou o sabor de todo o leite cru e a flora da adega", disse Lionel Vaxelaire em entrevista à imprensa francesa.  

A descoberta acidental fez tanto sucesso que a família conseguiu vender toda a produção e já colocaram um novo lote na adega para produzir mais os "Le confiné", como nomearam o novo queijo, que traduzido para o português significa "O confinado", já que ele só foi produzido depois de ficar confinado por quatro semanas na adega. 

 

Último acesso: 24 Jul 2021 - 10:47:33 (1042914).