Testeira

Deixe o passado ir e abra espaço para o novo: Ho’oponopono é uma das práticas para limpeza das nossas memórias

Com o início de 2022 se aproximando, cabe a nós entender o que precisa ficar em 2021 e o que poderá nos acompanhar ao longo da vida; coluna de Marina Repetto convida a essa reflexão

MARINA REPETTO Publicado sexta 3 dezembro, 2021

Com o início de 2022 se aproximando, cabe a nós entender o que precisa ficar em 2021 e o que poderá nos acompanhar ao longo da vida; coluna de Marina Repetto convida a essa reflexão
Deixe o passado ir e abra espaço para o novo - FREEPIK

O início de um novo ano se aproxima e é comum que antes de encerrarmos um ciclo, reflitamos sobre o que já vivemos ao longo da vida. Além disso, é momento de compreender que um final sempre possibilita novas oportunidades de recomeçar, traz esperança e confiança para seguirmos em frente.

Agarrar-se ao passado é uma das principais causas da infelicidade e da permanência no estado de tristeza, que nos impede de avançar e viver a vida em seu pleno potencial. Quando focamos a nossa atenção e energia em algo que já passou, ficamos emocionalmente presos e deixamos de aproveitar as dádivas da vida que surgem da apreciação do que estamos experienciando agora. É uma grande libertação entender que a todo momento somos livres para viver algo totalmente novo, sem precisar recriar as dores e traumas que fazem parte da nossa história.

+++ O amor é uma construção diária: "Não existe atraso e nem adiantamento, despertamos quando nos sentimos prontos"

Ho’oponopono: PRÁTICA AJUDA NA LIMPEZA DE MEMÓRIAS

O Ho’oponopono é uma das principais práticas para purificação e limpeza das nossas memórias, e atua abrindo espaço para a inspiração e a conexão com o momento presente. Quando nos tornamos livres de memórias, podemos enxergar a realidade como ela é, e não como algo revivido. Se pudermos perceber a realidade com a transparência do espaço vazio, veremos com mais facilidade a ordem perfeita em que todas as coisas acontecem e teremos entendimentos mais profundos sobre o nosso propósito de vida. A inspiração surge justamente quando fazemos essa limpeza e atingimos o ‘’estado zero’’. Esse estado, também chamado de vazio, permite profundas conexões com a divindade e o desenvolvimento de uma maior confiança no grande mistério e na inteligência universal.

+++ A morte é um convite à vida: ''A dor do luto foi a dor que me trouxe para esse caminho''

Existe um ciclo natural da vida de início e fim, e tudo que faz parte da Terra faz parte desse permanente estado de mudança. É preciso compreender que esses movimentos são parte fundamental da existência e se aplicam a tudo e a todos: grandes alegrias, dificuldades, pessoas, emoções, momentos felizes e tristes. O fluxo é contínuo e a vida é movimento: só existe o que experienciamos aqui e agora. Na sabedoria dos anciões havaianos, existe um ditado que diz: "Aproveite o bom e suporte o ruim, mas não se apegue a nenhum dos dois, pois ambos passarão".

O convite de hoje é para fecharmos os capítulos que já lemos, abrindo espaço para as grandes surpresas que a vida prepara para nós. Novas perspectivas podem se aproximar à medida que você deixa ir o que te impede de caminhar com a leveza e felicidade que você merece viver. O máximo potencial da vida está no que você experimenta hoje. É aqui onde todas as possibilidades existem e você se torna um com o divino.

Marina Repetto.


Muito tem se falado sobre a importância do autoconhecimento... Mas como chegamos a ele? A essa resposta que Marina Repetto, nutricionista (do corpo e da alma) e especialista em Ho'oponopono, nos guiará em sua mais nova coluna aqui na Bons Fluidos Digital todas as sextas-feiras, às 12h.

Último acesso: 23 Jan 2022 - 08:42:48 (1046229).