comportamento   / Coronavírus

Perda de olfato por causa da Covid-19? Confira série de exercícios que ajudam a combater o sintoma

A perda de olfato para os infectados com o coronavírus é um fenômeno que pode ir além do período viral, podendo durar, em alguns casos, meses; confira a matéria

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado quinta 1 outubro, 2020

A perda de olfato para os infectados com o coronavírus é um fenômeno que pode ir além do período viral, podendo durar, em alguns casos, meses; confira a matéria
Perda de olfato por causa da Covid-19? Confira série de exercícios que ajudam a combater o sintoma - Foto: Stephanie Keith/Getty Images

Dentre a febre, tosse seca e cansaço, a perda do olfato é um dos principais e mais comuns sintomas da Covid-19, doença que surge no mês de dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, China, se dissemina pelo globo no começo de 2020 e ainda permeia em diversos países do planeta, como o Brasil.

+ VEJA: Não jogue a casca da banana fora! Confira os benefícios e como utilizar esta parte não convencional da fruta

Mesmo sem uma explicação concreta, a perda de olfato para os infectados com o coronavírus é um fenômeno que pode ir além do período viral, podendo durar, em alguns casos, meses, mesmo depois de a pessoa ter se curado da enfermidade.

Para isso, o site AbScent.org reuniu em seu portal uma série de exercícios específicos para melhorar as chances de recuperação dessas pessoas que tiveram sua capacidade de sentir cheiros interferida total ou imparcialmente pela Covid-19.

+ VEJA: Não jogue as cascas fora! Veja como é fácil extrair o aroma da casca de laranja para fazer um aromatizador caseiro

“O treinamento do olfato é baseado em anos de aprendizado sobre como funcionam os sistemas olfatório e nervoso e, especificamente, como as células nervosas olfativas”, explica Nancy Rawson, bióloga celular do Monell Chemical Senses Center, sobre o procedimento que estimula os nervos olfativos responsáveis por fazer com que sintamos os odores.

Materiais:

  • 4 tipos de óleos essenciais, como o de rosas, limão, cravo e eucalipto, por exemplo;
  • 4 frascos de vidro âmbar com tampa;
  • Algodão;
  • Etiquetas adesivas.

Como fazer:

1- Primeiramente, adicione algumas gotas dos óleos essenciais em pedaços de algodão e coloque cada um desses pedaços nos seus frascos de vidro. Em seguida, rotule os recipientes com as etiquetas. Nelas, marque com uma caneta o nome dos óleos e a data. Você pode colocar os vidrinhos na geladeira, se quiser. Lembrando que é muito importante que você não misture a tampa dos frascos com os óleos entre si.

2- Quando for usar os frascos, por exemplo, o com óleo essencial de eucalipto, abra e segure o recipiente bem próximo ao seu nariz. Então, inspire suavemente por 20 segundos. Durante este tempo, concentre-se e tente lembrar de suas experiências com o limão, com o seu cheiro verdadeiro, bloqueando qualquer pensamento intruso que possa interferir na sua experiência sensorial.

3- Passado o tempo, feche o frasco, respire profundamente algumas vezes e repita o processo com os outros três cheiros. Esse exercício deve ser realizado, pelo menos, três vezes ao dia.

A AbScent diz que, mesmo que você não sinta os cheiros nos primeiros dias, é importante continuar o treinamento, pois os nervos olfatórios danificados tem, sim, uma boa chance de serem reparados, e o treinamento é uma boa oportunidade para estimular esses nervos.

Último acesso: 24 Jul 2021 - 11:16:57 (1043536).