Publicidade

PRESENÇA EMOCIONAL: Estar presente não é estar PERTO

As verdadeiras conexões acontecem na vulnerabilidade, quando há presença emocional e podemos expressar os sentimentos com verdade e coragem

PRESENÇA EMOCIONAL: Estar presente não é estar PERTO
PRESENÇA EMOCIONAL: Estar presente não é estar PERTO – FREEPIK

É incrível a capacidade que algumas pessoas têm de estarem presentes mesmo quando, fisicamente, estão ausentes. É a presença emocional, não só física. Existem inúmeras formas de realçarmos e estabelecermos laços de amor e carinho, mesmo quando estamos distantes daqueles que amamos, e esses vínculos podem ser cultivados através de pequenos gestos e atitudes.

Publicidade

Cultivar a presença nas relações é algo que aumenta a afinidade que temos com as pessoas e que nos permite criar relações mais profundas com todos que fazem parte da nossa jornada. As verdadeiras conexões acontecem na vulnerabilidade, quando podemos abrir o coração e expressar os sentimentos com verdade e coragem. Prezar por um tempo de qualidade, manter uma comunicação clara e sincera e praticar a presença na escuta são maneiras de estarmos verdadeiramente presentes e inteiros nas conexões que criamos ao longo da vida.

+++ Afirmações positivas pela manhã, gratidão e coração aberto; Renove-se a cada amanhecer

+++ Como melhorar sua autoconfiança e passar a acreditar no seu potencial?

ESTAR PRESENTE NÃO É ESTAR PERTO

Em outros casos, sabemos que mesmo pessoas que estão próximas fisicamente podem se fazer ausentes e estarem desconectadas da nossa energia. A falta de comunicação é um dos principais fatores que afastam pessoas e criam distanciamento nas relações, e essa falta de conversa é responsável pela criação de muros ao invés de pontes saudáveis e recíprocas.

Publicidade

Todas as pessoas que passam nas nossas vidas são importantes para a evolução e é preciso compreender que algumas permanecem e outras se vão. Estar próximo e conectado dos que tornam a nossa jornada mais leve é fundamental para mantermos um equilíbrio mental, emocional e espiritual.

A escolha de caminhar ao lado de pessoas que torcem e vibram por nós faz com que a caminhada seja infinitamente mais leve e proveitosa. Presencialmente ou não, somos os responsáveis pela maneira na qual cultivamos as nossas relações e o quanto nos doamos às pessoas que convivemos. Práticas simples como olhar nos olhos, demonstrar carinho e afeto, expressar o amor de diversas formas potencializam as conexões e nos permite aprender muito sobre nós mesmos.

+++ Ho’oponopono: assumir responsabilidades é grande chave para se libertar de conflitos

Publicidade

APRENDAMOS COM AS NOSSAS RELAÇÕES

Todas as nossas relações nos ensinam algo sobre nós mesmos e essa é uma grande escola na vida. Projetamos no outro tudo aquilo que muitas vezes não vemos em nós e por isso pode ser tão desafiadora a criação de relacionamentos saudáveis, pois estamos cegos e totalmente inconscientes sobre o que faz morada dentro de nós.

Aos poucos e com muita humildade, observamos as diversas oportunidades que temos de evoluir quando escolhemos cultivar relações verdadeiras e duradouras. Todo relacionamento traz uma grande oportunidade de autotransformação, em que devemos ter a autonomia e o discernimento para se permitir mudar e incentivar o outro a brilhar também.Muito tem se falado sobre a importância do autoconhecimento… Mas como chegamos a ele? A essa resposta que Marina Repetto, nutricionista (do corpo e da alma) e especialista em Ho’oponopono, nos guiará em sua coluna aqui na Bons Fluidos Digital todas as sextas-feiras.

Publicidade